Quer ser fotógrafo?Algumas coisas que você precisa saber e que talvez nunca te disseram

Algumas coisas que você precisa saber sobre a profissão do fotógrafo e que talvez nunca te disseram.

Tudo bem! Você já deve ter escutado que a profissão de fotógrafo é tal como outra qualquer, que exige investimento, estudo, maturação (tempo de estrada), prática (horas/trabalho) e etc. Até aqui tudo normal e verdade! É uma construção, de linguagem, de ritmo, de dedicação, aprendizado, técnicas, investimento no saber, no conhecimento.

Algumas coisas você compra. Você paga por produtos/serviços e adquire o material necessário, o conhecimento. Outras, somente o tempo, a prática constante, a trajetória e caminhada você conseguirá obter.

Mas voltando a questão, aqui faço um breve levantamento das coisas que você precisa saber e que talvez nunca te disseram:

A. É um ramo que exigirá de você tempo. Você tem que entender os conceitos da fotografia, os conceitos de edição/ pós-produção, equipamentos, impressão, diagramação e outras variáveis como senso de estética e principalmente, o saber lidar com o próximo, com o ser humano (Psicologia). Para isso, você precisa de caminhada, de ter um histórico, de tempo.

B. Pouco provável e digo isso por experiência própria, que você consiga crescer se não estiver com sua atenção voltada para o seu negócio 100%. Ter a fotografia como uma saída, ou um segundo negócio ou um “quebra-galho” para ganhar algum, te levará para um caminho morno, mediano. E nesta fase, certamente você não estará fazendo nada bem feito e estará perdido, sem saber o que escolher ou para onde caminhar. Quer ser fotógrafo? Mude tudo agora, já! Siga em frente!

C. A fotografia exige atualização, aprimoramento. Sozinho é possível obter conhecimento mas com a ajuda de outros profissionais, a caminhada torna-se mais leve. Você evita tropeços, erros, gastos (altos) desnecessários. Então é fundamental pedir ajuda. É fundamental ser humilde, você só tem a ganhar. É fundamental saber escutar. Não sabe como fazer, peça a ajuda ou contrate quem saiba. Aqui eu vendo sim meu peixe e com extremo cuidado e consciência do que ofereço e entrego. Portanto, tenha um mentor. Contrate uma consultoria! Tenha alguém para dividir as dúvidas, receios, acertos.

D. Não tem como correr, você terá que investir! Com aquela câmera de sei lá quantos mil megapixels que só encontramos nas explosivas promoções de grandes varejistas, você não irá conseguir caminhar. Infelizmente para tornar-se profissional essa é a verdade. É preciso investir, em câmeras com comandos manuais, para que você entenda a base da fotografia e domine os princípios fundamentais. Você irá precisar de baterias extras, de cartões de memória, um computador com configuração razoável, HD’s ou um sistema seguro de backup (cópia de arquivos) e outros acessórios. E se for precavido, um seguro de todo equipamento ainda mais nos dias atuais. Tenho certeza que você não vai quer perder aí 40, 50 mil fácil, em uma situação desagradável.

E. Quem não é visto não é lembrado. Frase chata mas uso apenas para dizer que você irá precisar de uma divulgação do seu trabalho. Até aqui tudo bem que as mídias sociais, a princípio, são gratuitas. Mas entenda, são canais em que não detemos o controle, não somos os donos do Instagram ou facebook. De um dia para o outro diretrizes mudam e cadê você? Você irá precisar de um site ou blog. E para tal você irá precisar comprar um domínio, uma hospedagem, um programador ou template. E irá precisar de tempo, para construir a base da sua mensagem, da sua assinatura de trabalho, de um conteúdo robusto, com contexto.

F. Oi, você é fotógrafo? Poderia me passar um cartão para o casamento da minha filha? Pois é. O papel está cada vez mais escasso mas ainda sim, algumas pessoas gostam de pegar um cartão, de ver um prospecto, um portfolio do seu trabalho, um álbum encadernado ou fotolivro. Você irá precisar ter algo impresso e de qualidade. Um cartão de visita, tal como um site, é a porta de entrada para dizer quem você é e qual o serviço que você oferece.

G. Você tem uma marca? Ahh mas tive aulas de Corel Draw na faculdade… esquece isso. Ou você é um designer de mão cheia e sabe o que está fazendo ou terceiriza e contrata um profissional. Pegar vetores gratuitos na internet, colocar o símbolo de uma câmera fotográfica “estilosa” ou até mesmo a cabeça de um dinossauro, irá fazer com que você seja mais um, apenas. A sua marca deve representar sua essência, seu conceito, sua proposta, sua alma. Você inicia a sua venda através de sua marca. Sabe o que a Mercedes vende? E um Patek Philippe?

H. Se você é uma pessoa desorganizada, esquece. Se você é preguiçoso, não perde tempo. Você irá jogar dinheiro. Desconheço um fotógrafo que não trabalha noites a fora, fins de semana, muitas vezes de segunda a segunda. Você precisa ser extremamente organizado pois vivemos em função de uma agenda. Já deixei de ir em aniversários importantes de filhos, reuniões de escola, e etc. É preciso equilíbrio e só o tempo (o famoso tempo) irá te dar essa opção e proporcionar uma vida que não seja somente assentado na frente do computador ou fotografando. Tempo é dinheiro mas principalmente qualidade de vida. Leve isso em consideração.

I. Se você gosta de estabilidade, equilíbrio financeiro, se gosta de viver de salário, esqueça a fotografia. É possível viver bem, e muito bem da fotografia mas você precisa ter um controle financeiro impecável. Geralmente recebemos antes para entregar muito depois (pense nisso). E se você não tem controle, o depois é um buraco negro sem fim. Insumos aumentam, equipamentos tem vida útil (Nº de cliques), desgaste. Como fotógrafo de casamento, que é o meu caso, você já colocou na ponta do lápis a logística de um casamento? E o traje? E a maquiagem no caso das fotógrafas? E o cabelo? Equipe? Imprevistos? Fez essa conta? Cuidado.

J. Muitos alunos me perguntam: ” Fotografia é um dom ou é preciso ter o dom?”. Eu não acredito em dom e para resumir pois para fundamentar a minha resposta eu necessitaria de um outro texto, eu acredito no desejo, no querer, no quanto somos dedicados e estamos engajados com determinado propósito. A fotografia é um negócio. Ser fotógrafo é uma profissão e é também uma escolha, um estilo de vida.

K. Para finalizar, quando você tiver com “aquela camisa de lã toda bordada e pronta”, respire fundo e comece a desfazer os “pontos do tricô” e recomece. A fotografia é uma profissão em constante mudança, tudo muda todos os dias. O tempo passa, as pessoas mudam, as prioridades mudam, mercados acabam, mercados se reconstroem. Entenda que o mercado é soberano, ele caminha para onde quer.

 

Boa sorte!

 

@tuliosaac  – www.tulioisaac.com

 

Professor de fotografia consultoria para fotógrafos em Belo Horizonte e região Coach Betim curso de fotografia em Betim Curso de fotografia em Belo Horizonte Escola de fotografia Betim Curso de foto Betim Coaching Betim Mentoria Coaching em Betim Coaching para fotógrafos em BH Coaching para fotógrafos Coach para fotógrafos Mentoria para fotógrafos Curso de fotografia para iniciantes Curso de fotografia Básica Curso de fotografia Individual Curso de fotografia em Betim Curso de foto BH Curso de Fotografia BH Curso de Fotografia Belo Horizonte Coach Contagem Coach para fotógrafos em Contagem Coaching Contagem Tulio Isaac fotógrafo de casamento Betim Fotógrafo de Casamento Belo Horizonte Fotógrafo de Casamento BH Fotografia de Casamento BH Fotos de casamento Betim fotografia de casamento Betim Curso de fotografia na cidade de Betim Curso profissionalizante de fotografia em Betim Escola de fotografia na cidade de Betim Belo Horizonte Contagem