PercepçõesUm dia em um casamento

Por Tulio Isaac em 28 de Novembro de 2013

Eu estou do lado de cá. Vejo tudo e observo todos. Tento acompanhar os momentos. Tento prever os acontecimentos. Vejo coisas reais, momentos reais, pessoas verdadeiras. Sinto amor! Vejo amizade. Tudo acontece. Olhares, sentimentos, percepções. Muitas vezes eu escuto um eco do meu sorriso! Outras vezes minha câmera está embaçada mas tenho que continuar.

Converso comigo em pensamentos tal como “olha isso” ou “que lindo” e eu começo a refletir na minha viagem em silêncio, pensando no futuro, pensando o que eu posso entregar para o futuro..

E como será o futuro? Começo a imaginar. Imagino as mesmas pessoas reunidas. Uma reunião de família. Talvez em uma tarde de sábado ou um almoço de domingo, o casamento dos filhos dos filhos? Lembranças… E tudo acontece ao mesmo tempo! Imaginação, momento e minha câmera volta a embaçar. Ao mesmo tempo acontece algo engraçado, muito engraçado e escuto o estalar frenético do obturador! Penso comigo.. consegui! Registrei! Está feito! Temos essa recordação! O momento foi congelado pra sempre! Nada pode mudar isso! Dou um suspiro mais forte de satisfação e ao mesmo tempo passa alguém sorrindo pra mim daquele mesmo momento!

Recebo um cumprimento, um abraço rápido, outro mais caloroso. Meus olhos brilham! Nada melhor do que sentir isso! Faço parte do todo. Meu coração está alinhado. Estou no ritmo perfeito.

A noite cai. Uma leve brisa da madrugada lentamente esfria meu corpo. Minhas mãos estão vermelhas. Ainda posso escutar uma gargalhada distante. Olho ao redor e as cortinas aos poucos são baixadas. A sensação é muito boa. A cidade agora está em silêncio, o asfalto tem um brilho especial. Sinto um cheiro especial da madrugada.

Já sinto saudades de tudo! Sinto saudades de todos!