GratidãoQuando uma foto diz muito!

Hoje fui fotografar uma reunião, vamos dizer assim um “chá de entrega dos convites” de casamento de um querido casal. O que era para ser um encontro, transformou-se em uma festa! Um aquecimento do que estar por vir ( e eu não vejo a hora de chegar). Eu quis estar presente! Eu pedi o casal. Porque eu queria ver as pessoas, sentir o sentimento que rondava no ar. E eu senti! Na verdade tomei uma pancada! Uma porrada boa, de um sentimento único. De amor, de um desejo bom por aqueles dois! De desejar o melhor para o próximo (algo que considero escasso nos dias atuais).

Como é de costume, cheguei uma hora antes! (é verdade! Fazer o que? tenho problema com horário)! 14h no meu relógio quer dizer 13h, em qualquer situação!

E por ali fiquei! Andei de um lado pro outro, “visualizei” as pessoas, senti o “cheiro”do local. Pronto! Já fiquei a vontade! É tal como estar no ritmo de uma música… algo que não sei explicar. E nesse vai e vem, me deparo com essa cena.

Antes de explicar, eu queria dizer o seguinte: Eu sou feliz mesmo, de verdade com o que eu faço. Não tem como! Não sei quantos obstáculos já ultrapassei e não sei quantos outros irei superar, mas quando acontece o que eu chamo de “momento mágico” (algo que tenho comigo), TUDO, absolutamente tudo vale a pena.

Mas voltando, me deparei com essa cena que eu considero maravilhosa, a foto dos meus sonhos! Por fora, olhando só o quadro, é uma foto simples. Totalmente simples! Para quem olha de “fora” não vai entender o que tem ali, ou o quanto uma imagem pode falar tanto! Ufa, e como fala! Dói meu coração! Me deixa feliz! Me realiza profundamente!

Enquanto a festa não começava, a mãe ali, assentada no chão, e eu me lembro exatamente, de perninhas esticadas com o salto de uma bota preta de couro linda apoiada no chão, “que só cabe nela”, e mãos suaves, e aquele cabelinho lindo, arrumando algo da decoração, desatando ou desprendendo alguns nós de um detalhe de um enfeite, e com aquele OLHAR! (ahh meu Deus que olhar)! Um olhar sereno, como se ela estivesse fazendo uma viagem ao passado e visualizando o lindo futuro de seus filhos. Eu fiquei ali por uns cinco minutos, parado! Fiz somente uma foto, os outros cinco minutos fiquei ali, sentindo o sentimento dela. Ela dava leves sorrisos no canto da boca… cuidava com cuidado, como diria um amigo, com vagar, de cada detalhe. Ela estava ali mas eu tenho certeza que não! Eu curti ela!

Me levantei, dei mais algumas voltas no local e olhava para o céu e a única coisa que eu conseguia pensar/dizer era obrigado. Enquanto eu enxugava as lágrimas, só vinha aquele sentimento de gratidão! Quanta gratidão! Por aquele momento! Por tudo que vem acontecendo na minha vida pessoal e profissional!

Obrigado Dani e Leo! Estamos juntos e eu só tenho a agradecer com todo o meu mais sincero sentimento de gratidão, de carinho!

Obrigado.