” É preciso sair da ilha para ver a ilha”. José Saramago

–  Eu tenho uma caminhada legal na fotografia. Fiz tudo que que eu poderia fazer.

– Meus amigos sabem que sou fotógrafo profissional, vivo disso e alguns não acreditam no meu talento pois não me indicam… será que realmente são meus amigos?

– Fiz alguns trabalhos, alguns meus, vários outros trabalhos como freela para terceiros, mas ainda não sei com exatidão qual caminho percorrer na profissão, uma área de atuação específica. Mal tenho um portfolio meu, com contexto, com imagens fortes, que transmita a minha personalidade.

– Já investi ou gastei uma fortuna com equipamentos e agora não dá mais para comprar nada e não sei se isso é um detalhe que falta para eu poder atingir o que tanto almejo.

– Tenho 5 anos no mercado de fotografia e mesmo com esse tempo eu ainda não consegui dar aquele salto. Até quando vou aguentar isso?

– Não consegui “aquele” cliente sabe? e olha que meus conhecidos já conseguiram, já fizeram fotografias até fora do país e eu? Mal consegui sair da minha cidade.

– A vida está passando e a coisa não acontece…

– Virei Mãe ou quero ser mãe. A coisa anda esquisita e se eu fizer isso aí é que tudo irá parar pois não irei conseguir conciliar meu desejo com meu trabalho. Inferno astral.

– Preciso renovar tudo mas como? Eu já não sei mais o que fazer.

– Converso com pessoas próximas e todos acham que já deu. O melhor é partir para outro caminho. E neste ponto bate a frustração, pois é tudo que eu não queria escutar. As pessoas não me entendem. Aqueles que eu mais confio na verdade não acreditam em mim. Ser fotógrafo é uma profissão? Será que tenho o devido respeito?

– O lance é ter salário, ser empregado, fazer concurso e largar tudo. Chega!  A fotografia vai ser um Hobby lá na frente, sei lá. Foi bobeira querer seguir com esse sonho de viver de fotografia.

– Mas como eu não consigo viver do que eu amo e tantos outros conseguem? Essa pergunta não sai da minha cabeça. Acho que estou ficando louco (a).

– Mas não! Não vou desistir! Não posso largar tudo! Não posso deixar tudo que eu fiz! Não dá para fracassar! Ou devo mesmo desistir?

– Noites longas, converso comigo, com pessoas próximas, com amigos, com outros fotógrafos e não encontro a resposta. As pessoas já estão cansadas e não querem me escutar.

– Baixar meu preço? subir o preço? Mudar de espaço? Ter um espaço? Mudar de cidade? minha vida é uma tragédia.

– Já sei! A sacada é mudar meu site! Vou mudar ou ter um, investir 5mil e a coisa vai melhorar. Irei contratar um especialista em SEO e pronto, tudo será resolvido, estarei no topo do Google e com isso serei finalmente encontrado pois eu mereço.

– A frustração novamente bate me minha porta, meu trabalho é horrível, na verdade nunca gostei das minhas fotos, meu trabalho é na verdade um lixo, meu tempo já passou. Afinal, que iria acreditar que alguém como eu, que saiu de uma cidade do interior, poderia alcançar o mundo?

– Mas foi tão difícil chegar até aqui… porque essa injustiça comigo?

– Fulano tem isso, conseguiu aquilo com a fotografia! Mas a vida daquele foi fácil pois ele obteve aquela ajuda ali.. as justificativas são infinitas e acalmam ou por um curto momento, mascaram minha frustração. A verdade é que sou frustrado, tenho que admitir.

– Mas cadê as respostas para a minha vida? para o meu negócio? Onde encontro ajuda?

– Outra idéia! Já entendi tudo! Vou mudar o tratamento das minhas fotos. Vou mudar minha marca…mas não funcionou porque? Investi, fiz tudo conforme manda o figurino e continuo sendo atordoado pela tal frustração…

Na verdade, este é o pensamento da maioria dos fotógrafos (a) que estão no mercado, lutando por reconhecimento, por um lugar ao sol.

Algumas dicas:

  1. Esteja cercado des pessoas certas.

  2. Persistência! Persistência! Persistência! Não existe almoço de graça.

  3. Queira mudar pra valer e fazer da sua profissão como fotógrafo, um estilo de vida.

  4. Seja obcecado pela excelência. Obcecado. Comprometido 100%

  5. Pare agora de dar desculpas, de achar justificativas para seus erros

  6. Procure ajuda profissional. Tenha um mentor!

Quando achamos que tudo está acabado, que tudo já chegou ao fim ou que tudo que poderia ter sido feito já foi feito, é o momento onde muitas vezes acontece a virada do jogo para aqueles que persistem. O problema é enxergar isso pois nessa fase já estamos míopes, cegos.

 

@ Tulio Isaac fotografo casamento betim fotografo casamento bh fotografo casamento betim consultoria para fotógrafos curso de fotografia curso de fotos curso de fotografia betim curso de foto bh escola de fotografia betim escoa de foto curso profissionalizante betim curso para iniciantes betim curso para iniciantes bh apostila de fotografia fotografia completa livro de fotografia fotografia básica fotografia avançada professor de fotografia coach para fotógrafos coach bh coach para fotógrafos bh coaching curso fotografia betim fotógrafo betim curso fotografia belo horizonte professor de fotografia

Contato: tulio@tulioisaac.com.br    31. 9 9711 0451